L 1 VISTO EXECUTIVO GERENTES FILIAL USA

A classificação de não imigrantes L-1A permite que um empregador dos EUA transfira um executivo ou gerente de um de seus escritórios estrangeiros afiliados para um dos seus escritórios nos Estados Unidos. Esta classificação também permite que uma empresa estrangeira que ainda não tenha um escritório americano afiliado  enviar um executivo ou gerente para os Estados Unidos com o objetivo de estabelecer no USA. O empregador deve apresentar um Formulário I-129, Petição para um trabalhador não imigrante  com taxa, em nome do empregado. 

QUALIFICAÇÕES DO EMPREGADO E EMPREGADOR

Para se qualificar para a classificação L-1 nesta categoria, o empregador deve:

Ter uma relação qualificada com uma empresa estrangeira (empresa-mãe, filial, subsidiária ou afiliada, coletivamente designadas como organizações qualificadas); e
Atualmente, faz, ou fará,  ou esta fazendo negócios com o empregador nos Estados Unidos e em pelo menos um outro país diretamente ou através de uma organização qualificada durante o período de permanência do beneficiário nos Estados Unidos como L-1. Embora o negócio seja viável, não há exigência de que ele esteja envolvido no comércio internacional.
Fazer negócios significa a prestação regular, sistemática e contínua de bens e / ou serviços por uma organização qualificada e não inclui a mera presença de um agente ou escritório da organização qualificada nos Estados Unidos e no exterior.

Para se qualificar, o empregado nomeado também deve:

Geralmente que esteja trabalhado para uma organização no exterior por um ano contínuo dentro dos três anos  anteriores à sua admissão nos Estados Unidos; e
Entrar nos Estados Unidos para prestar serviço de forma executiva ou gerencial para uma filial do mesmo empregador ou uma das suas organizações qualificadas.
A capacidade executiva geralmente se refere à capacidade do empregado de tomar decisões de ampla liberdade sem muita supervisão.

A capacidade gerencial geralmente se refere à capacidade do empregado de supervisionar e controlar o trabalho de funcionários profissionais e gerenciar a organização, ou um departamento, subdivisão, função ou componente da organização. Também pode referir-se à capacidade do funcionário de gerenciar uma função essencial da organização em um nível alto, sem supervisão direta de outras pessoas. 

Novos escritórios

Para os empregadores estrangeiros que procuram enviar um funcionário para os Estados Unidos como executivo ou gerente para estabelecer um novo escritório, o empregador também deve mostrar que:

O empregador assegurou instalações físicas suficientes para abrigar o novo escritório;
O empregado trabalhou como executivo ou gerente por um ano contínuo nos três anos anteriores à apresentação da petição; e
O escritório americano pretendido manterá o cargo executivo ou gerencial no prazo de um ano após a aprovação da petição.

Período de estadia

Os funcionários qualificados que entram nos Estados Unidos para estabelecer um novo escritório receberão uma estadia inicial máxima de um ano. Todos os outros funcionários qualificados receberão uma estadia inicial máxima de três anos. Para todos os funcionários da L-1A, os pedidos de extensão da estadia podem ser concedidos com prazos de até dois anos adicionais, até que o empregado tenha atingido o limite máximo de sete anos.

FAMILIA DE TRABALHADORES L-1 

O empregado que se transfere pode ser acompanhado ou seguido por seu cônjuge e filhos não casados ​​com menos de 21 anos de idade. Esses membros da família podem solicitar a admissão na classificação de não-imigrantes L-2 e, se aprovado, geralmente será concedido o mesmo período de permanência que o empregado.

ALTERAR OU EXTENDER PERÍODO 

Se esses membros da família já estiverem nos Estados Unidos e buscando mudança de status ou extensão da permanência na classificação L-2, eles podem candidatar-se coletivamente, com taxa, no Formulário I-539, Solicitação de alteração / extensão do status de não imigrante, 

Cônjuges

Os cônjuges dos trabalhadores da L-1 podem solicitar a autorização de trabalho mediante a inscrição do Formulário I-765, pedido de autorização de emprego com taxa. Se aprovado, não existe uma restrição específica quanto ao local onde o cônjuge L-2 pode trabalhar.

PETIÇÕES GERAIS

Certas organizações podem estabelecer a relação intracompanhia requerida antes de arquivar petições individuais L-1, apresentando uma petição geral. A elegibilidade para a certificação L  pode ser estabelecida se:

O peticionário e cada uma das organizações qualificadas estão envolvidas em comércio ou serviços comerciais;
O peticionário tem um escritório nos Estados Unidos que vem fazendo negócios por um ano ou mais;
O peticionário possui três ou mais agências, subsidiárias e afiliadas nacionais e estrangeiras; e
O peticionário juntamente com as outras organizações qualificadas cumprem um dos seguintes critérios:
Obteve pelo menos 10 recomendações de L-1 durante o período de 12 meses anterior;
Ter subsidiárias ou afiliadas dos Estados Unidos com vendas anuais combinadas de pelo menos US $ 25 milhões; ou
Ter uma força de trabalho dos EUA de pelo menos 1.000 funcionários.

A aprovação de uma petição L não garante que um funcionário receberá a classificação L-1A. Contudo, fornece ao empregador a flexibilidade para transferir funcionários elegíveis para os Estados Unidos rapidamente e com curto prazo, sem ter que apresentar uma petição individual junto do USCIS.

ONDE O VISTO PRECISO DE UM VISTO L-1 

Na maioria dos casos, uma vez que a petição geral foi aprovada, o empregador só precisa preencher o Formulário I-129S, Petição não imigrante com base na petição geral, e enviá-lo em nome do funcionário, juntamente com uma cópia do aviso de aprovação da petição geral e outras provas necessárias, para que o funcionário possa apresentá-lo a um funcionário consular em conexão com um pedido de visto L-1.

Canadenses com uma petição geral aprovada que procura classificação L-1

nos envie uma mensagem para obter mais informações e / ou requisitos adicionais para solicitar a admissão nos Estados Unidos.